SPDA-INSTALAÇÕES

Apresentamos aqui, 3 (três) tipos conhecidos de Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas - SPDA.

FRANKLIN - frequentemente o mais usado em SPDA.

GAIOLA DE FARADAY - Utilizada em Edificações que apresentam concentração de instalações de Sistemas de Informática, Central de Servidores, Centro de Monitoramento, etc...

RADIOATIVO - este já excluído do SPDA a partir de 19 de abril de 1989, conforme resolução N° 04/89 da Comissão Nacional de Energia Nuclear - CNEN.

 

O QUE É SPDA ?

SISTEMAS DE PROTEÇÃO CONTRA AS DESCARGAS ATMOSFÉRICAS

Os sistemas mais comuns utilizados atualmente são os captores verticais conhecidos como Franklin – em homenagem ao seu descobridor Benjamin Franklin - e captores em malha conhecidos como gaiola de faraday – homenagem à Michael Faraday - ou uma combinação deles. Devido à natureza das Descargas Atmosféricas - RAIOS, no entanto, dificilmente a proteção poderá ser considerada 100% segura, mas poderá aproximar-se desta margem de segurança.

COMO FAZER UMA PROTEÇÃO EFICIENTE ?

Cada caso de proteção às Descargas Atmosféricas – RAIOS - deve ser analisado com exclusividade. Nesta análise deve-se considerar o tipo de estrutura, a sua área construída, o material usado na estrutura, tipo de ocupação e conteúdo da estrutura. A partir destas condições pode-se realizar um bom projeto e uma boa instalação de proteção. A melhor opção para proteção é integrar o sistema aos próprios elementos da edificação, chamados de componentes naturais de proteção, tais como estruturas metálicas, detalhes metálicos da arquitetura, armações do concreto, fundações, etc. Para isto é necessário o conhecimento correto para uso destes elementos e sua forma de integração ao sistema protetor. Obviamente os custos do sistema de proteção caem consideravelmente, além do ganho qualitativo.

COM A INSTALAÇÃO DE UM PARA RAIOS GARANTE PROTEÇÃO À INSTALÇÃO ELÉTRICA AOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS?

A proteção da edificação tem apenas a finalidade de captar e escoar a corrente da Descarga Atmosférica – RAIO - para a terra caso ela atinja o Para Raios. Os seres humanos no interior da edificação estão protegidos, porém os equipamentos eletrônicos muito sensíveis correm risco de queimarem. O grande campo magnético associado à Descarga Atmosférica – RAIO - pode afetar estes equipamentos, caso o aterramento da Edificação não seja adequado e as linhas de energia e de comunicação interna não estejam protegidas contra surtos.

COMO PROTEGER A INSTALÇÃO ELÉTRICA E OS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS?

Os equipamentos eletrônicos no interior da edificação devem ter um sistema de proteção dedicado, que esteja associado às suas características de suportabilidade. Há necessidade de ser feito um trabalho de proteção que envolva desde blindagens até filtros protetores de baixa tensão. O maior problema para os equipamentos não é apenas a “queda” de um Raio sobre a edificação em que está alojado mas, sim a consequência das Descargas Atmosféricas – RAIOS - nas imediações que podem induzir elevados surtos nas linhas de energia de alta e baixa tensão assim como em linhas telefônicas (troncos e ramais) e linhas de comunicação de dados. Essa indução na elevação dos surtos provoca um aumento da intensidade de corrente de uma forma quase que instantânea ocasionando desde paralisações temporárias até a queima total.

Meus Livros

Clique sobre o livro para comprar!

Parceiros