Notícias

000309 – 26.11.2013 - Raios já mataram seis pessoas este ano no Cone Sul de Rondônia

Neste ano seis pessoas morreram atingidas por Raios no Cone Sul do Estado. A tabela, divulgada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), aponta que Colorado do Oeste registrou três das mortes. O restante foram duas em Chupinguaia e uma em Vilhena. O curioso é que Colorado do Oeste, mesmo tendo o maior número de mortes, é a segunda cidade da região onde menos se caem Raios por ano em quilômetro quadrado. Em dois meses, cada quilômetro quadrado do município é atingido por uma média de 6,91 Raios. O município que menos cai Descargas Elétricas Atmosféricas – Raios, no Cone Sul é Cabixi com 6,71 Raios por quilômetro quadrado. O recorde da queda de Raios ficou com Cerejeiras, que é atingida por 9,18 Raios em um raio para cada mil metros. Em seguida aparece Vilhena com 8,57 Raios, Corumbiara com 8,39 Raios, Pimenteiras do Oeste com 8,19 Raios e Chupinguaia com 7,75 Raios. De acordo com o meteorologista Daniel Panobianco, a incidência de Raios tem aumentado nos últimos anos em decorrência do desmatamento. “Quanto mais se desmata, maior é a ‘ilha de calor’ e por isso há maior parcela de evaporação e ao mesmo tempo, de partículas como o CO2, ambos lançados na atmosfera. Essa combinação ocasiona tempestades carregadas de eletricidade”, explicou. A queda de Raios também representa um prejuízo financeiro para as instalações elétricas de residências e da própria empresa de abastecimento elétrico. Em Vilhena, a Eletrobrás, de acordo seu diretor, Antônio Inácio, os prejuízos incluem transformadores queimados, cabos partidos e ressarcimento de aparelhos eletrônicos dos clientes que tiveram o bem queimado. “Não há um calculo estimado para danos com Raios, mas nossa empresa gasta em média R$ 500 mil com prejuízos diversos como fraudes, furtos e também estragos provocados pelos Raios”, disse. Correio de Notícias http://redemeridional.liveradio.com.br/noticias/

Postado em 25/11/2013

Meus Livros

Clique sobre o livro para comprar!

Parceiros